Causas e tipos de incontinência urinária


>






A incontinência por urgência (ou imperiosidade) é um desejo urgente de urinar seguido de uma perda incontrolável de urina. Normalmente, as pessoas podem conter a urina durante algum tempo depois da primeira sensação de bexiga cheia. Pelo contrário, as pessoas com incontinência por urgência, em geral, quase não têm tempo de chegar ao mictório. Uma mulher pode ter este quadro pela própria incontinência por urgência ou porque, além disso, se acrescentam graus variáveis de incontinência provocada por stress (incontinência mista). A causa mais frequente de aparecimento brusco é uma infecção das vias urinárias. Contudo, a incontinência por urgência sem infecção é o tipo mais frequente de incontinência nas pessoas de idade avançada e, muitas vezes, não se conhece a causa com exactidão. As causas mais habituais de incontinência por urgência nas pessoas de idade avançada são uma hiperactividade da bexiga e certas perturbações neurológicas, como a apoplexia e a demência, que interferem com a capacidade do cérebro para travar a bexiga. A incontinência por urgência converte-se num verdadeira problema quando uma doença ou uma lesão impedem que uma pessoa possa chegar ao mictório rapidamente.

A incontinência por esforço é uma perda incontrolável de urina ao tossir, fazer esforços, espirrar, levantar objectos pesados ou executar qualquer manobra que aumente bruscamente a pressão dentro do abdómen. A incontinência provocada por esforço é o tipo mais frequente de incontinência nas mulheres. Pode ser provocada por debilidade do esfíncter urinário. Por vezes as causas são as alterações produzidas na uretra em resultado de um parto ou de uma cirurgia pélvica. Nas mulheres pós-menopáusicas, a incontinência por esforço verifica-se pela falta da hormona estrogénica, situação que contribui para debilitar a uretra, reduzindo deste modo a resistência da urina a fluir através deste canal. Nos homens, a incontinência por esforço pode aparecer depois da extirpação da próstata (prostatectomia, ressecção transuretral da próstata) quando se lesa a parte superior da uretra ou o colo da bexiga.

A incontinência por extravasamento é a fuga incontrolada de pequenas quantidades de urina estando a bexiga cheia. A fuga ocorre quando a bexiga está dilatada e insensível devido à retenção crónica da urina. A pressão na bexiga aumenta tanto que perde gotas de urina. Durante um exame clínico, muitas vezes o médico pode palpar a bexiga cheia.

No fim, a pessoa pode ser incapaz de urinar porque o fluxo de urina é obstruído ou porque os músculos da parede da bexiga já não podem contrair-se. Nas crianças, a obstrução das vias urinárias inferiores pode ser provocada pelo estreitamento da extremidade da uretra ou do colo da bexiga. Nos adultos, no caso dos homens, a obstrução da saída da bexiga (a abertura da bexiga para a uretra) geralmente é causada por uma dilatação benigna da próstata ou por um cancro da mesma. Com menor frequência, a obstrução pode ser provocada pelo estreitamento do colo da bexiga ou da uretra (estenose uretral), o que pode acontecer depois de uma cirurgia da próstata nos homens. A própria obstipação pode causar incontinência por extravasamento, porque quando o recto se enche de fezes faz-se pressão sobre o colo da bexiga e a uretra. Um certo número de medicamentos que afectam o cérebro ou a espinal medula ou que interferem com a transmissão nervosa, como os medicamentos anticolinérgicos e os narcóticos, podem enfraquecer a capacidade de contracção da bexiga, dando como resultado uma bexiga dilatada e a incontinência por extravasamamento.

Uma disfunção dos nervos que conduz a uma bexiga neurogénica pode também causar a incontinência por extravasamento. Uma bexiga neurogénica pode ser originada por muitas causas, como as lesões da espinal medula e as lesões nervosas provocadas por esclerose múltipla, diabetes, feridas, alcoolismo ou toxicidade por medicamentos.

A incontinência total é a situação em que a urina goteja constantemente da uretra, dia e noite. Verifica-se quando o esfíncter urinário não se fecha adequadamente. Algumas crianças têm este tipo de incontinência devido a um defeito de nascença em que a uretra não se fechou como um tubo. Nas mulheres com incontinência total, a causa é, em geral, uma lesão no colo da bexiga e na uretra durante o parto. Nos homens, a causa mais frequente é uma lesão no colo da bexiga e na uretra devido à cirurgia, em particular pela extracção da próstata afectada com cancro.

A incontinência psicogénica é resultado de uma incontinência cuja origem é mais emocional que física. Ocasionalmente ocorre nas crianças e inclusive nos adultos que têm problemas emocionais. Um exemplo é constituído pelas crianças que molham persistentemente a cama (enurese). Pode suspeitar-se de uma causa psicológica quando o esgotamento emocional ou a depressão são evidentes e foram afastadas as restantes causas de incontinência.

Por vezes produzem-se tipos mistos de incontinência. Por exemplo, uma criança pode ter uma incontinência originada por um mau funcionamento dos nervos, além de factores psicológicos. Um homem pode sofrer de incontinência por extravasamento causada por uma dilatação da próstata e também apresentar uma incontinência por urgência provocada por um acidente vascular cerebral. As mulheres idosas costumam ter uma combinação de incontinência por urgência e incontinência provocada pelo esforço.

Fonte: Manual Merck

Veja livros de fisioterapia com grandes ofertas.
Causas e tipos de incontinência urinária Causas e tipos de incontinência urinária Revisado by ADMIN on 03:42 Nota: 5