Tipos de Incontinência Urinária







A incontinência urinária é conhecida pelo impacto negativo que causa
em diferentes aspectos da vida da mulher ou do homem, podendo afetar
pessoas de todas as idades. Ela é uma condição que leva ao escape
involuntário da urina. Ela é um sintoma, por isso, quando acontece,
deve sempre ser investigada pelo médico para saber o que está
causando.

Vale lembrar que essa condição impacta não só a nível físico, mas
também a nível psíquico, emocional, social e até econômico.

A incontinência urinária pode ser classificada pelas circunstâncias em
que se dá a perda de urina ou pelos sintomas. Os tipos mais comuns
são:

Incontinência urinária de esforço

Esse tipo é um dos mais comuns e é caracterizado quando a perda da
urina se dá em momentos de esforço como em atividades físicas, tosse,
espirro, risada/gargalhada, ao pegar peso ou outras atividades que
possam forçar o abdômen.

Esse tipo é mais comum em mulheres, pois elas apresentam algumas
circunstâncias específicas que provocam o enfraquecimento dos músculos
do assoalho pélvico, como a gestação e parto, por exemplo.

Embora mais comum no sexo feminino, os homens que passaram por alguma
cirurgia ou tiveram traumatismo da próstata e uretra também podem
sofrer com esse tipo de incontinência.

Na incontinência de esforço, começamos o tratamento pela fisioterapia
pélvica que, além de trazer à mulher consciência perineal e o controle
sobre os músculos da região pélvica, na maioria das vezes resolve a
incontinência; mudanças comportamentais também podem ser necessárias
e, caso o tratamento clínico não seja suficiente, algumas cirurgias
podem ser indicadas
Incontinência urinária de urgência

Esse tipo é caracterizado pela vontade súbita de ir ao banheiro e que,
muitas vezes, a pessoa nem consegue chegar a tempo e há o escape da
urina.

Essa vontade súbita vem em meio às atividades diárias e acontece
quando a bexiga se contrai de forma involuntária, por isso também
recebe o nome de bexiga hiperativa.

Nesse caso o paciente vai ao banheiro em intervalos muito curtos e
acordam várias vezes a noite para ir ao banheiro. A causa dessa
hiperatividade deve ser analisada pelo médico, podendo ser advinda de
infecções, inflamações ou doenças neurológicas, por exemplo.

Na incontinência de urgência, as medidas comportamentais são o
primeiro passo: orientação sobre as alimentos que "irritam"a bexiga,
avaliação e manejo dos componentes psicológicos que influenciam no
desejo de urinar também é iniciada; ao mesmo tempo, encaminhamos a
paciente para fisioterapia pélvica que, também, na maioria das vezes,
é suficiente para melhora dos sintomas. Quando nenhuma dessas medidas
é suficiente, inicia-se uma tentativa de tratamento medicamentoso que,
nem sempre é suficiente, pode ser necessária a associação entre
medicamentos. Para casos extremos, a cirurgia pode ser necessária
(vale lembrar que é uma cirurgia completamente diferente daquela
utilizada na incontinência urinária de esforço

Incontinência urinária mista

Esse tipo é uma mistura da incontinência de esforço e de urgência.
Assim, a pessoa tem vontade de urinar toda hora, mas também não
consegue controlar a saída do xixi em situações de esforço.

  • EBOOK GRATUITO: Fisioterapia na Incontinênica Urinária

  • Capacite-se em assuntos para atender melhor os pacientes:
  • Pelve Fitness - Exercícios Perineais
  • Cintura Pélvica: Principais alterações posturais e possíveis correções X estética do glúteo
  • Liberação Miofascial Instrumental MioBlaster (IASTM) + Ventosas

  • Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

    Quer anunciar neste blog?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

    Quer sugerir uma pauta?
    Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

    Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.