Dificuldade para segurar o xixi pode ser um problema bastante constrangedor e é muito mais frequente do que a gente imagina. Mas como...

Fisioterapia é uma das opções de tratamento da incontinência urinária


Dificuldade para segurar o xixi pode ser um problema bastante constrangedor e é muito mais frequente do que a gente imagina. Mas como tratar essa perda de urina? 

No caso das crianças, a fisioterapia pode ser muito eficiente para combater o pesadelo do xixi na cama, como alertaram os especialistas.

Essa incontinência infantil acontece geralmente na hora do sono e, embora a maioria já tenha aprendido a controlar a micção em torno dos 3 ou 4 anos, ainda pode ser normal que algumas urinem durante a noite até os 5 anos - a partir dessa idade, se o problema continuar, os pais devem buscar um especialista.

sistema urinário (Foto: Arte/G1)

Existem exercícios que também podem ser eficazes em mulheres que têm incontinência urinária, já que ajudam a fortalecer a região pélvica. Esse problema é mais comum na mulher e pode ser causado por fatores, como múltiplos partos, menopausa e flacidez no períneo. Mas isso não significa que os homens não possam ter - muitos, inclusive, começam a perder urina depois de fazer uma cirurgia de próstata.

Em ambos os casos, no entanto, existem fatores que podem agravar a incontinência, como o uso de bebidas alcoólicas, o cigarro, excesso de peso e diabetes. Por isso, é fundamental que o paciente - homem, mulher ou criança - procure tratamento o quanto antes. Além dos exercícios fisioterapêuticos e da terapia comportamental, pode ser ainda que ele precise tomar medicamentos ou, em alguns casos, colocar um suporte para sustentar a bexiga e a uretra ou, em situações mais leves, ainda optar por um tratamento com laser.

iNCONTINENCIA URINARIA (Foto: Arte/G1)

A próstata é uma glândula exclusiva do sexo masculino e possui função biológica relevante na fase reprodutora do homem . O câncer nesta glân...

O bom funcionamento da próstata


http://www.revistadinamica.com.br/site/images/cancer-.jpg

A próstata é uma glândula exclusiva do sexo masculino e possui função biológica relevante na fase reprodutora do homem. O câncer nesta glândula é a segunda maior causa de mortes masculinas pela doença.

Ela compõe o aparelho genital masculino, está localizada abaixo da bexiga e a sua função é produzir o líquido prostático que ajuda no transporte e na nutrição dos espermatozoides.

Para seu bom funcionamento, o indivíduo precisa manter os cuidados com a saúde. Deve-se primeiramente se prevenir de doenças sexualmente transmissíveis e, a partir dos 40 ou 45 anos, deve-se acompanhar regularmente com urologista. Vida saudável, boa dieta alimentar com baixo teor de gordura e a ingestão de alguns alimentos como tomate, linhaça e brócolis também colaboram para o bom funcionamento da próstata, pois são ricos em nutrientes que previnem o surgimento do câncer.

Os principais problemas da próstata são: HBP (Hiperplasia Benigna da Próstata), que é o crescimento da glândula, processos infecciosos – prostatites –, e o mais temido, que é o câncer da próstata – cuja maior incidência é em indivíduos com mais de 50 anos, negros e também em quem tem casos de histórico familiar.

Acesse o Faça Fisioterapia

O diagnóstico é feito a partir da história clínica de cada paciente. O especialista avalia os sintomas apresentados no exame físico – toque retal – juntamente com os exames complementares, como o PSA (antígeno prostático específico), proteína que só a próstata produz e que se eleva muito nos casos de câncer.

Os tratamentos dessas doenças podem ser variados – clínicos ou cirúrgicos –, mas isso depende de cada situação e do estágio que a doença se apresenta, além da idade do paciente e das suas condições clínicas.

Existem dois tipos de prostatectomia, ou remoção da próstata: a radical, indicada em casos de câncer, que pode ser feita de várias formas – laparoscopia (vídeo), cirurgia tradicional ou robótica – técnica mais recente utilizada nesses casos. Ou a prostatectomia a céu aberto, que retira apenas a parte da próstata que cresceu e é indicada nos casos de HBP.

Além dessas, ainda existe a ressecção transuretral de próstata, que é feita através da uretra, por meio de equipamento endoscópico e também consiste na retirada total ou parcial da glândula, dependendo de cada caso.

Prevenções das doenças de próstata são simples. É necessário fazer acompanhamento regular com o urologista e seguir todas as orientações dadas por ele. Dessa forma é possível identificar qualquer alteração precocemente.

O aumento de peso uterino, passando de 50g na mulher não grávida à 5kg no fim da gravidez, leva a um grande esforço desta musculatura ...

Video: Perineo no pré e pós parto








O aumento de peso uterino, passando de 50g na mulher não grávida à 5kg no fim da gravidez, leva a um grande esforço desta musculatura e a mulher pode, tanto no fim da gravidez quanto no pós-parto, ter episódios de perda de incontinência urinária, fecal e prolapsos.

A mulher no pós-parto também pode sentir desconforto durante as relações sexuais, algumas vezes este desconforto é tão grande que as impedem de terem relações sexuais.

Esta dor pode estar relacionada com o corte da episiotomia ou com a laceração.

Faça Fisioterapia