Saiba os benefícios do Pilates no assoalho pélvico


>





Para entender o assolho pélvico:

A pelve é uma estrutura óssea formada pelos ossos do quadril ( ísquios,púbis e ílios ), sacro e cóccix .

O assolho pélvico é formado por músculos fáscias e ligamentos e funciona como uma cama elástica.

Músculos que compõem o assoalho pélvico: levantador do anus, isquiococcígeo , esfíncter externo do ânus , esfíncter externo da uretra, isquicavernoso e bulboesponjoso.


O assoalho pélvico está como um dos músculos mais importantes na estabilização do tronco e a fim de minimizar os riscos de danos à coluna e ao seu próprio assoalho pélvico.

As principais funções do assoalho pélvico são:

- continência urinária e fecal;

- estabilização do tronco;

- suporte para os órgãos internos como intestino, bexiga e útero;

- equilíbrio da pressão intra abdominal;

- preservação da saúde sexual, da gestação e do parto.

Hoje em dia os exercícios mais utilizados para ativar o assoalho pélvico, treinar e condicionar são realizados no pilates.

O princípio da respiração utilizado no pilates principalmente na expiração forçada associada à contração da musculatura abdominal (transverso do abdomen) auxiliam na estabilização do tronco e previne diversos danos à coluna.

São diversas as causas que podem contribuir para o mau funcionamento dos músculos do assoalho pélvico e que poderão comprometer a saúde em relação a continência fecal e urinária, atividade sexual e as mais comuns são:

- Prática de exercícios de alto impacto ( realizadas em cama elástica e com o objetivo de pular durante todo a sua duração).

- Sobrepeso.

- Multipariedade

- Tabagismo.

- Atividade de impacto e com carga exagerada.

O impacto transmitido para a pelve como na corrida, vôlei e basquete podem comprometer o assoalho pélvico e para praticar com segurança é importante saber contrair corretamente a musculatura do assoalho pélvico e colocá-la em prática para prevenir futuros danos,a disfunção do assoalho pélvico é prevalente em mulheres devido as suas características anatômicas e o útero sendo um órgão a mais dentro do abdome em relação ao homem.

Estudos diversos mostraram que de 30% a 50% das mulheres são incapazes de acionar corretamente estes músculos mesmo após ter tidos suas instruções, estas mulheres estudadas não realizaram a contração devida e realizaram uma contração confundida com outros músculos como glúteos, adutores e abdominais.

Indivíduos que necessitam de um programa de reabilitação devem procurar um fisioterapeuta especializado em Saúde da Mulher e Uroginecologia e que indicará o melhor tratamento fisioterapêutico. Nas aulas de pilates, o aluno/paciente deverá contrair e perceber esta contração para que com a prática, isso se torne uma ação natural.

O pilates mesmo sendo uma atividade de baixo impacto também pode comprometer esta musculatura se for praticado de forma errada e a correta execução desta contração é de extrema importância do seu instrutor. O aluno/paciente executando de forma correta esta contração dos exercícios , ele beneficiará tanto do equilíbrio do seu tronco, prevenção de danos a sua coluna e na sua saúde sexual, saúde urinária e trabalho de parto.

Por Ronaldo Ferreira
Share on Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment