Menor quantidade de oxigênio e nutrientes, problemas de formação e dificuldades de aprendizagem são algumas complicações que os bebês enfr...

Grávida que fuma faz bebê receber menos nutrientes


Menor quantidade de oxigênio e nutrientes, problemas de formação e dificuldades de aprendizagem são algumas complicações que os bebês enfrentam quando suas mães fumam durante a gravidez. O cigarro nessa fase pode causar problemas para o resto da vida do bebê.

Segundo o obstetra Alberto d'Auria, do Hospital e Maternidade Santa Joana, em cada tragada são inaladas 4.600 substâncias tóxicas, incluindo o monóxido de carbono. Esse composto, que também é liberado pelo escapamento dos carros, destrói os glóbulos vermelhos, o que prejudica o transporte de oxigênio da mãe para o bebê.

Outras substâncias, como o alcatrão e a nicotina, são responsáveis por diminuir a quantidade de nutrientes que o feto recebe. Isso pode fazer com que o bebê nasça abaixo do peso considerado normal.

Para o obstetra Eduardo Cordioli, presidente da Comissão Nacional de Urgências Obstétricas da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), quanto maior a quantidade de cigarros fumados pela mãe e menor o tempo de gravidez, pior será para o bebê.

- Esse bebê pode ter problemas para o resto da vida. O cigarro aumenta as chances de ele ter obesidade, diabetes, hipertensão e dificuldades de aprendizagem.

Trimestre a trimestre

De acordo com D'Auria, o hábito de fumar nos primeiros três meses de gravidez compromete a formação do bebê e pode levar a abortamentos.

Já o vício no segundo trimestre da gestação leva a outros problemas de formação, como fenda palatina (abertura no céu da boca) e lábio leporino.

No terceiro trimestre, o principal problema é de insuficiência placentária. O feto reduz o ganho de peso, prejudicando a formação cerebral. Isso pode levar a dificuldades de aprendizado no futuro.

Diante desses riscos, d'Auria diz que é importante a mãe abandonar o tabaco assim que descobrir que está grávida.

- Largando o cigarro [no início da gravidez], há grandes chances de o bebê não ter nenhum prejuízo. Há tempo para isso.

Conteúdo Programático do curso online Fisioterapia em Obstetrícia A Mama; E...

Curso Online de Fisioterapia em Obstetrícia


http://www.portaleducacao.com.br/arquivos/imagens_cursos/fisioterapia_obstetrica.jpg

Conteúdo Programático do curso online Fisioterapia em Obstetrícia

  • A Mama;
  • Estrutura da Glândula Mamária;
  • Complexo areolopapilar;
  • Inervação;
  • Anatomia Pélvica;
  • Ossos;
  • Ligamentos;
  • Assoalho Pélvico;
  • Períneo;
  • Suporte Nervoso e Sanguíneo;
  • Órgãos Pélvicos;
  • Genitália Externa;
  • Fsiologia Hormonal Feminina;
  • Sistema Hormonal Feminino;
  • Ciclos Ovarianos;
  • Ovulação;
  • Fase Lútea;
  • Funções dos Hormônios Ovarianos;
  • Estrogênios;
  • Progestinas;
  • Gravidez e Lactação;
  • Fertilização do Ovócito;
  • Parto;
  • Fisiologia da Gestação, Trabalho de Parto, Parto e Puerpério;
  • Alterações Hormonais;
  • Alterações Músculo-esqueléticas;
  • Alterações de Órgãos e Sistemas;
  • Ginecológicas;
  • Renais/urinárias;
  • Cárdio-vasculares;
  • Gastro-intestinais;
  • Metabólicas;
  • Respiratórias;
  • Dermatológicas;
  • Crescimento Uterino;
  • Aumento de Peso;
  • Aspectos Psicológicos e Sociais;
  • Gestações de Risco;
  • Alterações Posturais;
  • Distúrbios da Coluna Vertebral;
  • Distúrbios Músculo-esqueléticos;
  • Câimbras;
  • Síndrome do Túnel do Carpo;
  • Luxações e Entorses;
  • Síndrome de De Quervain;
  • Diástase do Reto Abdominal;
  • Edema Linfático;
  • Incontinência Urinária;
  • Alterações Respiratórias;
  • Anamnese;
  • Dados Pessoais;
  • Exame Físico;
  • Antropometria;
  • Sinais Vitais;
  • Postura;
  • Edema/varizes;
  • Testes Especiais;
  • Teste de Thomas;
  • Teste de Phalen;
  • Modelo de Ficha de Avaliação.
http://www.portaleducacao.com.br/educacao/_imagens/curso_detalhe/btn_matric.jpg

Claro, não dá para exibir essa musculatura, mais profunda. Mas será preciso tanta sutileza para lidar com essa estrutura essencial a funçõe...

Períneo bem trabalhado garante vida sexual animada e postura firme


Claro, não dá para exibir essa musculatura, mais profunda. Mas será preciso tanta sutileza para lidar com essa estrutura essencial a funções básicas como fazer xixi, sexo ou manter a postura?

"Pouca gente sabe onde é [o períneo]. Há um tabu enorme, já começa no reconhecimento de um lugar que pertence ao seu corpo", diz a fisioterapeuta Betty Gervitz, especialista em dança e saúde e doutoranda em gerontologia pela Unifesp.

Um sinônimo para períneo é assoalho pélvico. Desse jeito, fica mais fácil imaginar sua localização no corpo. Mesmo assim, não é fácil encontrar esse "chão". Afinal, ele se mexe, embora a maioria não se dê conta disso.

"O períneo é como qualquer outro músculo, tem que movimentar para não perder a força", afirma Débora Padua, fisioterapeuta especialista em uroginecologia.



Fonte

Faça Fisioterapia