Vaginismo tem como definição a contração involuntária da musculatura externa da vagina que ocorre antes ou durante a tentativa de penetração...

O que é o Vaginismo








Vaginismo tem como definição a contração involuntária da musculatura externa da vagina que ocorre antes ou durante a tentativa de penetração do pênis. Em alguns casos o negócio pode ser tão sério que não se consegue sequer colocar um dedo lá dentro.

Ao que parece, o principal estímulo para disparar esta reação é o medo que a mulher tem da dor da penetração. Este medo pode ser real, principalmente se existe alguma causa como, por exemplo, uma infecção vaginal ou doenças como a endometriose. Mas também pode estar relacionada, de forma consciente ou inconsciente, a lembranças de experiências sexuais passadas traumáticas, como ter sofrido um abuso ou até mesmo violência sexual. Aqui cabe um lembrete: a falta de informação sobre o que é o ato sexual e de conhecimento do próprio corpo também pode causar medo e estresse na hora da transa, podendo levar ao vaginismo.

A maioria das mulheres que tem o problema não consegue permitir a penetração vaginal, mas nem por isso deixam de ter uma relação sexual prazerosa. Muitas conseguem chegar ao orgasmo através de carícias e de sexo oral, sem haver penetração. Algumas podem até permitir a penetração do pênis, mas geralmente não conseguem ir até o final, pois sentem muita dor.

O tratamento do vaginismo começa com a identificação correta do problema. O objetivo principal é tentar acabar com esta contração reflexa, através de exercícios que podem ser feitos somente com a mulher ou junto com o parceiro. Em muitos casos, é necessário um acompanhamento de psicoterapia, que costuma ter resultados positivos.

Na verdade, o mais é importante é saber que o tratamento e a cura são possíveis, desde que haja força de vontade e que seja corretamente diagnosticado pelo especialista. Se você sofre desse tipo de dificuldade, não tenha vergonha de conversar com o ginecologista sobre o assunto e pedir um encaminhamento para o terapeuta sexual. A informação é um aliado poderoso para chegar a cura!


Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

O curso Fisioterapia em Uroginecologia oferece ao profissional de fisioterapia conhecimentos sobre assoalho pélvico, fisiologia, incontinência urinária, cones vaginais, anatomia, fisiologia e muito mais. Clique aqui


Poste um Comentário

Faça Fisioterapia